"O que é análise?"



O que leva alguém a procurar análise?

Não existe um único motivo que justifique a procura de tratamento psicanalítico. A ida a uma análise pode ser motivada por angústia, sintomas variados, doenças psicossomáticas, tristeza, depressão, pela necessidade de mudança de vida.

Mas, afinal, o que é uma análise? Como funciona? No que pode ajudar?

Durante a análise, a pessoa diz o que lhe vier à cabeça (fala, relata sonhos, fantasias, temores) e o analista, por meio de pontuações e interpretações, a auxilia a identificar as questões ocultas (inconscientes) que causam seu sofrimento. Desta forma, busca o sentido dos conflitos e sintomas que o paciente apresenta e também o ajuda a saber a respeito de seus desejos e, assim, a conquistá-los.

Mas se o analista só escuta, qual é a diferença entre análise e uma conversa com um amigo?

O psicanalista é um profissional que se especializou na escuta do inconsciente e, portanto, trabalha fundamentado em uma teoria e técnica e não baseado em opiniões e valores pessoais. A análise não passa por uma questão moral e não visa dar conselhos como fazem os amigos.

Cabe salientar, que é fundamental que o analisante se implique na análise, adotando uma postura ativa na conquista do conhecimento sobre si mesmo, já que ele é parte essencial do processo analítico.


*É proibida a reprodução do texto publicado nesta página, no todo ou em parte, sem autorização escrita das autoras, sujeito às penalidades previstas na Lei 9.610/98 de direitos autorais.

Powered by Drupal, an open source content management system